Hoje eu estou pensativa, mais do que ontem, mais do que sábado.

Estou cansada por ter dormido pouco, mas acho que não é só por isso. Lembra quando te falei de ressaca emocional? Após um evento muito emocionante, fico depois sensível, sentindo que algo foi tocado. Estou me sentindo um pouco assim, mas de uma maneira menos emocional.

Não estou igual as outras vezes, estou mais… não sei muito bem o que pode expressar o que estou sentindo, nem eu estou entendendo muito bem. Mas é como se eu não estivesse sentindo, não estou com aquela dor no peito, aquela raiva, ou algo assim. Acho que estou processando ainda.

Eu amo estar com você, tanto que eu esqueço ou pelo menos alivia o meu sentimento sobre o que aconteceu. Só que quando estou só, principalmente hoje que estava sem comunicação até a hora do almoço, eu pensei tanto…

Eu soube que você me chamou de escrota… eu não tinha ouvido. O que estava passando na sua cabeça na hora? Por que estava com tanta raiva de mim? O que eu estou te fazendo que fez ficar dessa maneira comigo?

Eu andava tão feliz com nós, já te falei isso, escrevi isso aqui, a gente tinha enfim se acertado, sem mais problemas. Só estávamos nos amando. O que aconteceu?

Eu chorei tanto lá, não entendia porque você estava me tratando daquela maneira, ainda não entendendo. Chorava porque sabia que não podia ficar assim. E todos me falaram isso também, os meus amigos e os seus. Até você disse que não me merece.

E eu… eu não consigo ver isso. Eu não consigo te ver sendo alguém que não me mereça. Eu te dei aquela chance porque esperava que você só tivesse errado e eu tenho certeza disso hoje. Mas isso… dá pra chamar de erro? Você não era você lá, não era a pessoa que me deixa tão confortável, que faz com que me sinta tão amada. Parecia um monstro pra mim, aquele cara que tanto a gente ouve, que foi pra cima da namorada, que gritava coisas absurdas para ela. Eu nunca me imaginei numa situação dessa, muito menos pensei que seria você.

Eu acho que é isso que está me tirando o sono, estou inconformada com tudo que aconteceu. Acho que estou em choque tardio, sei lá se isso existe. Eu tenho medo que você fique assim de novo, que você pare de ser quem você é, mesmo que por um minuto.

Eu estou com medo de que seja verdade, que você não mereça. Porque eu te amo demais e eu amo a gente. A maneira que me sinto deitada com você, jantando com você, fazendo graça, é única pra mim. Nunca senti isso, nunca ninguém fez com que eu me sentisse tão a vontade sendo eu, com as minhas manias e meus erros.

Não seja esse cara nunca mais.

Eu ainda acredito que tudo isso vale a pena.  Não deixa isso acabar.

Eu te amo demais.

 

Anúncios

Você entrou na minha vida da maneira mais inusitada possível, não imaginava que umas trocas de olhares na borba e beijos no bota dentro, trariam tanto resultado. Você chegou com passos leves, sem fazer muito barulho e quando percebi, já havia conquistado um grande espaço em mim.

Sei que eu também fui uma surpresa para você, você vive dizendo que gostaria de não ter me conhecido, que cheguei na hora errada. Eu entendo quando você aponta como um problema já ter namorado muito durante a faculdade, talvez, se eu estivesse na sua situação, pensaria o mesmo. Mas ao mesmo tempo acredito que isso seja a maior besteira. Eu ouço coisas do tipo “você acabou de entrar na faculdade, precisa curtir”, “eu sei que você gosta, mas já passei por isso, vai se arrepender, me escuta”, “curte enquanto ainda há tempo”, e todas as vezes repondo a mesma coisa:

Eu não acho que estar com alguém que me faça bem, que goste de mim, que eu goste, que divide coisas comigo, seja algo pior que beijar um monte de gente. É diferente, mas de maneira alguma pior. Eu acredito que não vale a pena trocar algo tão difícil de se encontrar, por algo tão vazio.

Não estou sendo hipócrita, é legal beijar pessoas. Quando se está afim disso, poxa é incrível! Mas eu não acho que você esteja. Se você não estivesse nem um pouco afim de se envolver com alguém, você não teria me chamado para sair tantas vezes. Você queria me conhecer melhor, você queria passar mais tempo comigo, você deu chance para que isso acontecesse. Talvez, eu estivesse menos afim de me envolver do que você, por isso ficava querendo restringir nossos encontros ao mackenzie.

Falando sobre isso, acredito que esse seja nosso pior problema. Que mania é essa, que medo é esse, de assumir que gosta?

Lembro de estar conversando com as meninas antes do JJE sobre caras que de maneira alguma poderíamos pegar, e aí comentei que achava que não me importaria se elas ficassem com você. Na hora elas ficaram tão “cala a boca, Fernanda”. E eu fiquei confirmando, super séria. Como eu estava enganada… Eu não só me importaria se fosse com elas, como me importei demais por qualquer outra. Lembro da facada que senti no meu peito quando te vi com a menina, estava loucamente te procurando, falando “cadê aquela Cinderela?”, na hora que te vi de costas, nossa… abri um puta sorriso no rosto, mas no segundo seguinte, você tava com ela. Nunca desviei como naquele momento, que aperto. Mas depois de tudo que rolou no jurídicos, aceitei e assumi que gostava de você.

E aí chegamos ao momento Fabio Catta travado, como você pode acreditar que o seu sentimento por mim não havia mudado nada até agosto? Pode ser trouxa eu dizer isso, mas eu realmente acredito que você esteja completamente enganado, Fa, você não pensa em dizer que ama alguém, sem amar a pessoa.

A primeira vez que surgiu um “eu te amo” na minha cabeça, foi naquele dia que te dei um soco no ônibus, quando fui te dar tchau disse “beijo, tchau”, na minha cabeça saiu “beijos, te amo, tchau”. Quando desci do ônibus pensei: fudeu. Fiquei completamente atordoada, até que na noite do mesmo dia, você fez uma brincadeirinha diferente das de antes, você disse algo como “sei que você me ama”, todas as outras vezes eram “sei que você me adora”. Eu sinto que a gente tem muita sintonia, por isso realmente acredito que ali você já me amava também. Talvez, não tivesse certeza, o que é completamente aceitável, mas dizer que você só começou a me amar depois da cagada… Não acredito. Ninguém – legal – faz esse tipo de provocação, sem que suspeite disso e sem sentir mesmo. Você pode ter se tocada só naquele momento, mas não começado.

Não vou nem comentar sobre seu medo por termos: estar junto, casado, namorando. Nunca vi alguém ficar tão na defensiva por causa de palavras…  (ps: o último não é verdade, mas o ponto não é esse).

Você precisa parar de se abrir só quando as coisas apertam. A primeira vez que você disse que gostava de mim, foi enquanto brigávamos no jje, a primeira vez que disse que me amava por mensagem, foi depois de eu ter chorado por medo de terminarmos, e a primeira vez que realmente disse que me ama… esse dia eu quis te socar, por que precisou acontecer tudo aquilo pra você poder dizer?

Fa, você não tá enrolando a “cotoco”, você só se engana.

Eu amo você demais e não quero de maneira alguma ficar sem você.

A gente tá crescendo como casal, sinto que só melhoramos nas conversas, no beijo, no sexo, até mesmo nas brigas. A cada dia que passamos juntos, eu quero ficar mais com você. Estamos há quase 8 meses nos curtindo e nada em relação a você estagnou, não cheguei nem perto de estar só “acomodada”.

Eu não quero mais ninguém, Fa, aqui, ou em qualquer lugar do mundo.

Quero só você.

Por muito tempo.

Meu coração

Sempre achei curioso como as pessoas pensam e agem diferente, hoje, me sinto diferente do que há seis meses.

Lembro que me doeu muito: chorei; paralisei; Mas hoje sinto me infeliz, meu coração tá doendo. Nunca amei de verdade, nunca havia sentido coração partido, achava que apenas uma expressão sem sentido. Hoje vejo que não,  meu peito dói. Choro pressionando minhas mãos sobre ele. Meu cotação tá machucado. E acredite ou não, não é por um amado, e sim por um sonho. Um sonho que parecia ser tão simples de conquistar, parece cada vez mais longe. E a cada salto que dou para alcançá-lo, a queda quebra mais e mais a minha confiança.  Não sinto me segura mais de nada, me sinto incapaz.

Não acredito que sejam todos que se sintam incapaz. Incapaz de passar na porra da faculdade.

Sim, é sobre isso! Não me venha dizer que é drama, porque não é… Eu realmente tenho medo de nunca passar. E não é por nada que eu sinto isso, e sim porque eu não consigo. Pego a porra da prova que era pra ser fácil e adivinha… não acerto porra nenhuma. Como faço pra me sentir motivada, se a cada dia me sinto pior? E o pior, não abaixo meu ego, não quero descer para um nível inferior de faculdade. Sentiria vergonha se fizesse isso…

Estudei em um dos melhores colégio de São Paulo e to aqui me fudendo enquanto a galera de Santo André tá na facul… Como posso ficar parada nessa mesma merda? Caralho, eu quero fazer direito! Eu quero muito mesmo! Acredito eu, que na faculdade mandarei bem, porque é algo que eu quero! Não quero ser burra lá também.

Ouvir meus amigos brincando “até a Fe conseguiu”… E o pior, eles tem porquê dizer isso.

Quero ser aquela que as pessoas vêm buscar ajuda, não a que sempre precisa. Será que quem nasce inteligente, vai sempre ser, e quem não nasce, não?

Incapaz, é assim que me sinto. E como eu vou sentar na porra de um vestibular e mostrar o contrário?

QUESTÕES IMPONDERÁVEIS (se responder algo assim… V***********)

Faz pouco tempo, mas por causa da necessidade, aprendi a falar. Agora luto pelos meus direitos -não só os políticos-, luto pela minha voz. Só que estão tentando silenciá-la.

Aqueles que um dia me fizeram gritar: EI EU TAMBÉM EXISTO!

Agora voltam a me calar, o cansaço voltou a ser fator determinante. E a depressão então? Caramba, essa daí voltou com tudo e ainda acompanhada do egoísmo. O tempo todo é tempo para exaustão e para tristeza.

Em meio a isso, o que seria o medo e desejo de entender a economia? Nada. Querer discutir a pena de morte? Ri- dí-cu-lo-! Questões tão banais não precisam ser discutidas. Qualquer coisa, deixa pro final de semana. Para de ser carente!!! Final de semana tem tanta coisa pra fazer! É preciso descansar, e levar a Débora pra puta que pariu. Mas relaxa, no dia seguinte ela volta com DST e depressão. OPA! Não julgue! Já estive nesse seu lugar. Entenda, ela é inocente, doente, vítima. Poxa vida! Dê um tempo a menina!

Se ela morrer… não tem o que fazer.

Se perdermos nosso dinheiro… não tem o que fazer.

Se for aceita a PL…. não tem o que fazer.

E se você mandar alguém tomar no cu… QUE INSENSÍVEL!