Você entrou na minha vida da maneira mais inusitada possível, não imaginava que umas trocas de olhares na borba e beijos no bota dentro, trariam tanto resultado. Você chegou com passos leves, sem fazer muito barulho e quando percebi, já havia conquistado um grande espaço em mim.

Sei que eu também fui uma surpresa para você, você vive dizendo que gostaria de não ter me conhecido, que cheguei na hora errada. Eu entendo quando você aponta como um problema já ter namorado muito durante a faculdade, talvez, se eu estivesse na sua situação, pensaria o mesmo. Mas ao mesmo tempo acredito que isso seja a maior besteira. Eu ouço coisas do tipo “você acabou de entrar na faculdade, precisa curtir”, “eu sei que você gosta, mas já passei por isso, vai se arrepender, me escuta”, “curte enquanto ainda há tempo”, e todas as vezes repondo a mesma coisa:

Eu não acho que estar com alguém que me faça bem, que goste de mim, que eu goste, que divide coisas comigo, seja algo pior que beijar um monte de gente. É diferente, mas de maneira alguma pior. Eu acredito que não vale a pena trocar algo tão difícil de se encontrar, por algo tão vazio.

Não estou sendo hipócrita, é legal beijar pessoas. Quando se está afim disso, poxa é incrível! Mas eu não acho que você esteja. Se você não estivesse nem um pouco afim de se envolver com alguém, você não teria me chamado para sair tantas vezes. Você queria me conhecer melhor, você queria passar mais tempo comigo, você deu chance para que isso acontecesse. Talvez, eu estivesse menos afim de me envolver do que você, por isso ficava querendo restringir nossos encontros ao mackenzie.

Falando sobre isso, acredito que esse seja nosso pior problema. Que mania é essa, que medo é esse, de assumir que gosta?

Lembro de estar conversando com as meninas antes do JJE sobre caras que de maneira alguma poderíamos pegar, e aí comentei que achava que não me importaria se elas ficassem com você. Na hora elas ficaram tão “cala a boca, Fernanda”. E eu fiquei confirmando, super séria. Como eu estava enganada… Eu não só me importaria se fosse com elas, como me importei demais por qualquer outra. Lembro da facada que senti no meu peito quando te vi com a menina, estava loucamente te procurando, falando “cadê aquela Cinderela?”, na hora que te vi de costas, nossa… abri um puta sorriso no rosto, mas no segundo seguinte, você tava com ela. Nunca desviei como naquele momento, que aperto. Mas depois de tudo que rolou no jurídicos, aceitei e assumi que gostava de você.

E aí chegamos ao momento Fabio Catta travado, como você pode acreditar que o seu sentimento por mim não havia mudado nada até agosto? Pode ser trouxa eu dizer isso, mas eu realmente acredito que você esteja completamente enganado, Fa, você não pensa em dizer que ama alguém, sem amar a pessoa.

A primeira vez que surgiu um “eu te amo” na minha cabeça, foi naquele dia que te dei um soco no ônibus, quando fui te dar tchau disse “beijo, tchau”, na minha cabeça saiu “beijos, te amo, tchau”. Quando desci do ônibus pensei: fudeu. Fiquei completamente atordoada, até que na noite do mesmo dia, você fez uma brincadeirinha diferente das de antes, você disse algo como “sei que você me ama”, todas as outras vezes eram “sei que você me adora”. Eu sinto que a gente tem muita sintonia, por isso realmente acredito que ali você já me amava também. Talvez, não tivesse certeza, o que é completamente aceitável, mas dizer que você só começou a me amar depois da cagada… Não acredito. Ninguém – legal – faz esse tipo de provocação, sem que suspeite disso e sem sentir mesmo. Você pode ter se tocada só naquele momento, mas não começado.

Não vou nem comentar sobre seu medo por termos: estar junto, casado, namorando. Nunca vi alguém ficar tão na defensiva por causa de palavras…  (ps: o último não é verdade, mas o ponto não é esse).

Você precisa parar de se abrir só quando as coisas apertam. A primeira vez que você disse que gostava de mim, foi enquanto brigávamos no jje, a primeira vez que disse que me amava por mensagem, foi depois de eu ter chorado por medo de terminarmos, e a primeira vez que realmente disse que me ama… esse dia eu quis te socar, por que precisou acontecer tudo aquilo pra você poder dizer?

Fa, você não tá enrolando a “cotoco”, você só se engana.

Eu amo você demais e não quero de maneira alguma ficar sem você.

A gente tá crescendo como casal, sinto que só melhoramos nas conversas, no beijo, no sexo, até mesmo nas brigas. A cada dia que passamos juntos, eu quero ficar mais com você. Estamos há quase 8 meses nos curtindo e nada em relação a você estagnou, não cheguei nem perto de estar só “acomodada”.

Eu não quero mais ninguém, Fa, aqui, ou em qualquer lugar do mundo.

Quero só você.

Por muito tempo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s